segunda-feira, 20 de março de 2017

REGULAMENTAR OU DESREGULAMENTAR OS APLICATIVOS DE CARROS PARTICULARES

Breve relato sobre a questão da regulamentação ou não dos app de carros particulares.

Qual melhor caminho a seguir? Tudo o que faremos será eficiente para equilibrar esta concorrência?






















domingo, 19 de março de 2017

CRIVELLA TEM A MISSÃO DE RESOLVER O PROBLEMA DOS TAXISTAS DO MUNDO INTEIRO!

Ao caminhar por audiências, reuniões com autoridades e setores da categoria de táxis no Rio de Janeiro e outras cidades do Brasil, percebo o quanto se almeja encontrar o "salvador da pátria" o homem ou mulher que irá resolver os problemas dos taxistas de todo o mundo.

Primeiro esclarecer dois boatos, O app uber, funciona tanto em Vitória/ES, quanto em Salvador/BA.

Em várias cidades, constatamos que o movimento do serviço de táxis vem aumentando, e isso tem algumas explicações:

1)O taxistas melhorou seu atendimento, passou a ser mais atenciosos e voltou a dar seu tradicional cartão de visitas.

2)As politicas de descontos, atrairam  novos ou resgataram usuários, que se iludiram com o serviço dos carros particulares.

3)O Uber está com o filme pra lá de queimado, e as manchetes relacionadas a problemas ocorridos com usuários e motoristas, minaram a confiança no serviço.

MANIFESTAÇÕES

No Rio de Janiero, dia 13 de março, segunda feira, foi feita uma manifestação pacífica e ordeira, que partiu do Aterro do Flamengo até a porta da Prefeitura na Cidade Nova, Centro.

Fomos recebidos pelo Prefeito, que ouviu por cerca de 90 minutos, todas as nossas reivindicações.

Na quarta feira, convocou a mesma comissão para uma nova reunião e foi claro e objetivo, "Eu não posso acabar com o Uber agora" disse Crivella.

Confesso que não fiquei surpreso, pois nenhum prefeito de qualquer cidade do mundo conseguiu encontrar essa formula, pois na equação, temos que lidar com vários fatores, e o principal deles é o usuário!

Porém, apresentou uma solução, que para ele, permite dar maiores chances de concorrer no mercado, um aplicativo único da Prefeitura, gratuito e que também pode substituir o taxímetro tradicional.

A idéia de usar o táxi, sem taxímetro e desobrigar o taxista a fazer aferição, de inicio parece boa, mas abre caminho para uma corrente que está acontecendo na Europa e Austrália, a DESREGULAMENTAÇÃO DO SERVIÇO DE TÁXIS. Não foi dito isso na reunião, isso foi uma conclusão dos participantes da mesma.

A idéia de liberar os pontos de táxis das cooperativas, para permitir o acesso aos terminais (GIG, SDU e Novo Rio), além dos eventos da cidade, aos taxistas mais bem avaliados no app, também gerou polemica.

No mais, é preciso entender que a Prefeitura se posicionou de maneira preocupada com o fima dos táxis e a situação de calamidade que o profissional se encontra.

Um dos itens da pauta, foi pedir ajuda da secretaria de assistência social, pois vários colegas estão perdendo suas casas e alguns não estão tendo condições de colocar comida na mesa, mas infelizmente, não é possível colocar os taxistas em programas como aluguel social, distribuição de cestas básicas.

A SAÍDA PARA O PROBLEMA, ESTÁ NAS MÃOS DO TAXISTA!

Existem apenas dois caminhos:

1) Aguarda a decisão judicial no TJRJ, e caso ganhe, que é bem provável, proibir o Uber de vez.

2) Fazemos uma proposta de regulamentação e esquecemos a proibição.

Há ainda, outras atitudes que podem ser tomadas, como a exigência na tributação dos motoristas, que hoje sonegam milhões em impostos e maior empenho na questão do vinculo empregatício.

Os aplicativos de transportes por carros particulares, precisamos ser responsabilizados pelos seus atos.

Pessoas estão usando toda nossa malha viária, explorando a renda do Carioca e pagando IPVA por exemplo, em outros municípios.

Segundo infomações, o Uber recolhe hoje cerca de 1 Milháo de Reais, calculados 5% como empresa de tecnologia. Fazendo a conta inversa, significa que eles morderam cerca de R$ 100.000.000,00 de Reais em corridas. A conta deveria ser de 5 Milhões de Reais, pois serviços não especificados, como o caso do transporte remunerado de passageiros sem autorização, a aliquota é de 5% também, sendo assim o Uber deveria recolher R$ 1 milhão, e reter os outros R$ 4 milhões dos seus "parceiros".

Uma denuncia foi feita a mais de um ano ao Ministério público através de alguns taxistas, mas parece que ela emperrou. Ja me prontifiquei a ajudar(pra não dizer que não tentei), mas acredito eu, como é um trabalho de um grupo fechado, eles queiram caminhar sem precisar depender de ninguém.

Mas podemos rezar, orar, jogar um copo d´água pra trás, sei lá! Cada um com sua crença!

EM BRASÍLIA O PL 5587

A importância do projeto de Lei em Brasília, é definir que a regulamentação ou não, tem de ser feita pelos municipios. Definir isto, evita questionamento na justiça, onde o Uber se utiliza desse argumento ao gosto do freguês.

Se a cidade regulamentar, vale o artigo 30 da CF, se não regulamentar, usa os artigos 21 e 22 da CF/88.

É preciso saber que por lá, os trabalhos terão de ser aprovados na Câmara, Senado e depois ir a sanção residencial .

Particularmente, discordo que o táxi seja serviço público,mas de utilidade pública. É um serviço de natureza privada, e o Uber, de natureza particular.

Isso mudaria muita coisa, e precisaria de um outro post para explicar minhas razões, que aliás, muitos concordam, mas não se expõem.

Mesmo não concordando com certos textos, temos que concordar que ele terá de ser votado.







Baixe o APP TAXI LEGAL TAXISTA

Já somos mais de 1 mil taxistas em todo o país! Junte-se a nós!





















terça-feira, 14 de março de 2017

REUNIÃO COM PREFEITO TERMINA COM PRAZO DE 07 DIAS PARA DAR RESPOSTA AOS TAXISTAS *** AUDIÊNCIA PÚBLICA EM NITERÓI **** REUNIÃO COM VICE-PREFEITO E SECRETÁRIO DE TRANSPORTES FERNANDO MACDOWEL

A manifestação do dia 13 de março começou no estacionamento do antigo Porcão Rio's e seguiu em carreata pacífica até a porta da Prefeitura no Centro do Rio, contrariando a expectativas dos azarões de que seria um "tiro no pé".






Apesar das instituições representativas não estarem em comum acordo e apoiando o ato, os manifestantes liderados por Maza, Leo Loureiro e Bruno Traineira, seguiram com os planos de reivindicar.

No gabinete de Marcelo Crivella, os três líderes, acompanhados do Dr. Charles, advogado do sindicato dos autonomos, André Oliveira (André do Táxi) presidente da AAMOTAB e Antonio Oliviero do SIMEATAERJ (sindicato dos auxiliares), conversaram sobre uma pauta de 04 itens. O Prefeito ouviu atentamente a cada pontou e deu oportunidade de todos se expressarem.


Crivella demonstrou estár bem inteirado sobre o tema, e falou sobre a questão delicada em que o taxista se encontra, e que sua maior preocupação é com o fim dos táxis, que entende que hoje o taxista perdeu cerca de R$ 3.000,00 de sua renda, ou seja, quem ganhava de 4,5 a 5MIL, hoje fatura cerca de dois mil reais, e isso é insuficiente para se manter no táxi.

Revelou informações de questão tributária, que o Uber arrecada hoje cerca de 1 milhão de reais, que seriam 5% sobre 20 milhões, ou seja, sobre os 20 % em média dos R$ 100.000.0000,00 que arrecada com o pagamento das viagens.

Questionamos o porquê de não arrecadar em cima dos 100 milhões, então ele disse porque é uma questão dos valores ficarem com os "parceiros", e estes seriam pessoas físicas.

Sugerimos então que seja feito como as cooperativas de táxis, recolhe-se pelo total e cobra individualmente de cada motorista o proporcional .

De uma forma geral , pedimos apoio para algumas idéias que podem ser colocadas em prática, que podem equilibrar as forças dessa concorrência. O Prefeito citou alguns estudos que está realizando e preferimos não comentar por aqui, mas aguardar o resultado que sairá daqui uma semana.

AUDIÊNCIA PÚBLICA EM NITERÓI




Mais de 600 taxistas estiveram na audiência pública em Niterói que tratou da temática táxis e aplicativos de carros particulares.

Sobre plataforma digital de transporte remunerado de passageiros com veículos particulares."


REUNIÃO COM VICE-PREFEITO E SECRETÁRIO DE TRANSPORTES FERNANDO MACDOWEL - Vai sair o aumento de tarifas 2017!


Na manhã deste dia 14 de março, foi realizado na sede da SMTR na Rua Dona Mariana em Botafogo, reunião entre representantes do sindicato, Adriano, Josemar, Carlos Soares e o presidente Luiz Antonio, André Oliveira da AAMOTAB e Milton Dias do CRT, com a Sub secretária de Gestão Kelly Serra e Fernando Macdowel secretário de transportes.

Foi repassado a eles a mesma pauta de reuniões de ontem com o prefeito que já os havia repassado também.

A subsecretária reafirmou que não há necessidade de manifestações para falar com a Prefeitura que está sempre de portas abertas aos taxistas.

Aproveitamos para elogiar a atuação da secretaria no carnaval, e Kelly confirmou que os taxistas estarão presente no Rock in Rio em setembro deste ano, com esquema especial de acesso.

Em relação as demandas individuais da categoria, ela recomendou o taxista sempre procurar a secretaria diretamente e evitar despachantes, pois a SMTR tem de funcionar.

Com relação a liberação das autonomias, ainda não há previsão de publicação da nova lista anual de auxiliares.

Fernando MacDowel disse que não é a favor dos aplicativos de carros particulares e que não tem nada contra as pessoas, mas não concorda com as coisas do jeito que está, e dentro dos limites legais e de sua competência, irá encontrar a saída.

Disse que tomará providências contra os aplicativos de táxis que usam carros particulares, se referindo a Easy e 99.













segunda-feira, 13 de março de 2017